Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Adeus Ano Velho

Bem, 2009 não foi um ano de todo mau. Posso dizer que foi uma viagem.
Em janeiro conheci Brasília, Alto Paraíso e a Chapada dos Veadeiros, Pirenópolis e Goiás (casa de Cora Coralina).
Em fevereiro tive uma urticária gigante. E conheci o Linux, na prática. E também o fenômeno do ano, o Twitter.
Nos feriados, fui para o sul de Minas, claro. Terra dos meus pais. Monte Verde, Gonçalves, São Bento do Sapucaí. São Lourenço, Caxambu, parte do circuito das águas freqüentada pela terceira idade. São Tomé das Letras, que sempre me lembra o Rala Ricota, do Angeli, na “Chiclete com Banana”. E conheci também as ecoturísticas Aiuruoca e Carrancas.
Em maio, me envolvi no “Projeto Paraná”. Sim, pará-na-rua. Cômico? Não, trágico. C’est la vie. Ou, do jeito americano: shit happens.
Em julho, fui a Cuiabá e conheci Nobres, a Chapada dos Guimarães e o Pantanal. Depois, por causa da gripe suína, foi a vez das cidades históricas, das cavernas e do caminho dos diamantes, em Minas.
Em setembro, confess…

Diamantina

Imagem
Depois de Ouro Preto, Diamantina é a jóia mais preciosa da Estrada Real, localizada no final do Caminho dos Diamantes, a 67km do Serro, nascente do rio Jequitinhonha. Há muito o que falar de Diamantina, de onde tirei muitas fotos, mas vou comentar apenas três delas. A primeira mostra a passagem entre os dois lados da rua da Glória, no Instituto Casa da Glória. A seguir, temos uma vista da Catedral Metropolitana. Depois, uma vista da rua da Quitanda, a partir da Casa do Muxarabiê, casarão do século XVIII cuja fachada árabe chama a atenção em meio ao cenário colonial. Repare o nome da pousada, logo abaixo, alusiva ao famoso Beco do Mota, que fica ali em frente e que foi popularizado por Milton Nascimento. Claro que há algumas igrejas, construções históricas e museus a serem visitados, mas todo o casario do centro histórico, construído no tempo da exploração de diamantes, em si mesmo já é a grande atração. Fora os atrativos históricos, há parques com trlhas, mirantes, cachoeiras co…

Serro

Imagem
A caminho de Diamantina, 64km depois de Conceição do Mato Dentro, pela MG-010 em trecho de terra coincidente com a Estrada Real, chega-se a Serro, a cidade setecentista do queijo que é patrimônio imaterial de Minas Gerais e do Brasil. Além do queijo, do artesanato, do casario colonial, da paisagem serrana, com destaque para o Pico do Itambé (2002m), que fica a cerca de 30km, e também das belas cachoeiras, destaco as igrejas. A igreja de Nossa Senhora do Carmo pode ser vista na primeira foto. Em seguida, ao lado, temos uma vista da Capela de Santa Rita, a partir de uma das praças da cidade. E, por último, se vê a belíssima Capela de Nossa Senhora do Rosário, que fica no distrito de Milho Verde, a 25km, terra natal de Chica da Silva. Seguindo por mais 7km, depois de Milho Verde, chega-se ao distrito de São Gonçalo do Rio das Pedras, onde fica a acolhedora Pousada do Capão. Se você der uma passadinha por lá, garanto que não vai se arrepender.

O Corvo

Vasculhando a seção de clássicos na locadora perto de casa, achei "uma obra-prima macabra do terror": O Corvo (The Raven, 1963), do Roger Corman, o rei dos filmes B (que, para quem não sabe, eram filmes muito baratos). Dois fatos chamam a atenção no filme:

seu roteiro é baseado no poema gótico homônimo de Edgar Allan Poe, e
reune (pela primeira vez) três astros dos filmes de terror:

Vincent Price, cujos melhores filmes são Laura, 1944, do Otto Preminger; e "Edward Mãos de Tesoura" (Edward Scissorhands), 1990, do Tim Burton.
Peter Lorre, cujos melhores filmes são Casablanca, 1942, do Michael Curtiz; “M, O Vampiro de Dusseldorf”(M), 1931, do Fritz Lang; e “O Falcão Maltês – Relíquia Macabra” (The Maltese Falcon), 1941, do John Huston.
Boris Karloff, cujos melhores filmes são "A General" (The General), 1926, do Buster Keaton; Frankenstein, 1931 e “A Noiva de Frankenstein”(Bride of Frankenstein), 1935, ambos do James Whale.


Outra curiosidade: é um dos primeiros fi…

Coisas ruins do DEMo

Sexta-feira 13 é mesmo um dia de azar.
Acredita-se que Jesus foi crucificado nesse dia, quando Judas Iscariotes cometeu suicídio.
Em Outubro de 1307, nesse dia, os cavaleiros templários foram presos em masmorras e submetidos a interrogatórios sob tortura até a morte, acusados de heresia.
Há 41 anos, 13 de Dezembro de 1968, outra sexta-feira, o reino das trevas se instalou em nosso país com a decretação do AI-5 pelo governo militar, apoiado pela ARENA (partido hoje travestido de "Democratas"). Nesse dia o presidente marechal do exército Artur da Costa e Silva passou a ter poder absoluto, decretando estado de sítio, suspendendo direitos e garantias constitucionais e fechando o Congresso Nacional. No ano seguinte, misteriosamente, ele foi afastado da presidência, substituído pela Junta Militar (os nossos três patetas, conforme Ulysses Guimarães) e faleceu (?).
Lembrando uma afirmação de um daqueles fascistas, a gente vai se ver livre desta raça, espero que por muito mais que 30 a…

Conceição do Mato Dentro

Imagem
Conceição do Mato Dentro é considerada a capital mineira do ecoturismo. Situa-se a meio caminho entre Belo Horizonte e Diamantina, pela MG-010. O caminho já é uma atração, incluindo a Serra do Cipó e Serro. A primeira foto mostra a vista da cidade a partir do Mirante da Torre. A foto do meio mostra a imperdível Cachoeira do Tabuleiro (273m), a terceira mais alta do país, cuja piscina natural está a cerca de uma hora e meia a partir da sede do parque por uma trilha de dificuldade moderada, de preferência com acompanhamento de um guia. Não sei como descrevê-la, senão que é um pedaço de paraíso. Toda a região, aliás. Há muitas cachoeiras belíssimas, como a do Rabo de Cavalo (120m), do Peixe Tolo (220m), da Cornicha (70m), e a de Três Barras (15m), que é vista na última foto ao lado. Essas fotos foram tiradas em julho, época de frio e seca, mais adequada à visitação, no entanto. Uma boa opção de hospedagem é a Pousada Gameleira, do Sérgio.

Matar ou Morrer

“Matar ou Morrer” (High Noon, 1952), do ótimo diretor Fred Zinnemann, é considerado por muitos o melhor faroeste de todos os tempos. O roteiro é simples: o xerife Will Kane (Gary Cooper) descobre que Frank Miller (Ian MacDonald), criminoso que ele tinha prendido, está de volta para se vingar. É o último dia do xerife, que acaba de se casar com Amy (Grace Kelly, em um de seus primeiros e melhores filmes), e é aconselhado por todos a fugir da cidade. Ele decide ficar e enfrentar a situação, mas logo percebe que ficará sozinho nessa empreitada. Na hora H (meio-dia) até os amigos mais próximos se recusam a ajudá-lo. Todos o abandonam, inclusive Amy, que é quaker e por isso se recusa a usar armas e a qualquer violência. O suspense é crescente e atinge seu ápice quando o trem, ao se aproximar da estação, apita três vezes. Entre os capangas que esperam o chefe na estação está Jack Colby, interpretado pelo então estreante Lee Van Cleef. O tiroteio está preste a começar e o desfecho é …

Serra do Cipó

Imagem
A Serra do Cipó, a apenas 100km de Belo Horizonte, é uma região de montanhas, cânions e cachoeiras, parte delas dentro do Parque Nacional. Há diversas trilhas que podem ser percorridas a pé, mas existe a possibilidade de se alugar cavalos e bicicletas que estão disponíveis na portaria do parque. A cachoeira da Capivara, com quedas de até 120m e piscinas naturais, talvez seja a mais bonita da região, mas infelizmente está com o acesso interditado no momento devido a questão de segurança. Na entrada da trilha para a cachoeira, à beira da MG-10, está a estátua do Juquinha (1a foto), homenagem a um lendário andarilho que morava e distribuía flores do campo. Dali se tem uma bela vista da região (2a foto).
Há diversas pousadas, e uma boa alternativa de camping e chalés é o ACM-Camping Véu da Noiva, onde fica a cachoeira Véu da Noiva (70m, com poço para banho, 3a foto), que pode ser visitada mediante uma pequena taxa. Infelizmente quase todas as atrações têm acesso pago mas, por outro la…