Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Hasta Siempre, Fidel!

Está interessante hoje o editorial da Folha. Na verdade, são dois: “Não aprenderam nada” e “A perna longa da mentira”.  No primeiro, destaca-se que o comportamento dos políticos “continua a pautar-se pelo fisiologismo, autoritarismo e desprezo à opinião pública”, o que ficou evidenciado nas declarações de senadores tucanos, como o perdedor de Minas e o ex-assaltante de trem e carro pagador (Aloysio PQP VTNC Nunes). No segundo, a Folha critica as mentiras espalhadas pelas redes sociais e, em parte, com razão. No entanto, a responsabilidade é da própria mídia, no caso os jornalões e as revistas semanais, que perderam a credibilidade ao se tornarem porta-vozes de grupos ideológicos.  A própria Folha, enquanto empresa, colaborou com o regime fascista instaurado em 1964, considerado por ela uma “ditabranda”. Ao contrário da Folha, o Estadão, embora seja confessadamente militante de direita, foi mais digno ao se referir à morte de Fidel. Enquanto a Folha, que sempre dá uma no cravo e outra n…